Dona Quitéria… se tiverem tempo não vão…

images-2

Não gosto de dizer mal, mas às vezes tem de ser. E  este é um dos casos que não posso nem quero deixar passar em branco.

Já há muito que oiço falar no restaurante Dona Quitéria, perto da Praça das Flores. Bons petiscos, ambiente acolhedor, preços razoáveis.
Em Dezembro de 2014 decidi marcar lá um jantar para 8 pessoas a um Domingo pelas 20.30.
Reservei bastantes dias antes para ter a certeza que nada falharia. Um casal de amigos vinha de Xangai, outro de Moçambique e previa-se um reencontro em bom.
Cheguei cerca de 10 minutos antes da hora e qual foi a minha surpresa quando vi o restaurante que por sinal é bem pequeno, já cheio e sem nenhuma mesa livre.
Perguntei pela minha reserva e defrontei-me com o olhar esbugalhado do empregado. Não havia nenhuma reserva em meu nome para essa noite. E pronto, um pedido de desculpas, “deve ter havido alguma confusão”, e sem mais demoras lá nos vemos os 8 no meio da rua a um Domingo de Inverno.
Fiquei para morrer e jurei a pés juntos que nunca mais lá ponha os pés.
Mas como não sou de amuos e continuei a ouvir elogios ao sítio, lá resolvi dar o braço a torcer e marcar lá um jantar no Natal passado para um grupo de amigos.
Reserva feita três semanas antes para assegurar lugar num fim de semana que se presumia caótico nos restaurantes de Lisboa.
Chegada à ante- véspera e escaldada com a experiência anterior resolvi telefonar para assegurar que estava tudo bem e que não iria ter nenhuma surpresa desagradável.
Mas surpresa das surpresas: tinham perdido a minha reserva e como seria de espera já não tinham espaço para receber mais ninguém para esse sábado à noite.
É difícil de acreditar, não é? Mas que aconteceu, aconteceu. E assim fiquei eu sem restaurante para 12 pessoas num sábado de natal…
Não sei se os petiscos são bons ou não, mas sei que nunca os provarei. E eu não sou de amuar, mas o Dona Quitéria para mim foi completamente riscado do mapa. Felizmente existem tantas e tão boas alternativas.

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios têm *.


Preencha o CAPTCHA *