De olhos em bico…

 

 

Ontem fui almoçar ao estrangeiro. A um país bem distante. Ali na Calçada da Mouraria, meia dúzia  de degraus vão dar a uma sala laranja, menú em chinês, sopas servidas em grandes malgas de metal, caldos fumegantes, rebentos de bambu, pak shoi, soja, entrecosto. Pratos fartos de massa fina e grossa com vegetais, ovo, porco, marisco ou vaca. Tudo com os sabores originais. Lá da terra. Ocidentais nem vê -os por aqui. Só chineses, turistas de passagem por Lisboa, moradores ou lojistas da zona. Todos com as caras enfiadas nas tigelas, de pauzinhos em riste a sorver os noodles.

 

 

Há refrigerantes chineses para acompanhar. E num balcão vários tachinhos – vegetais em pickles, picante, grelos cozidos, coentros, molho de peixe, de soja, de ostras, vinagre de arroz-  para guarnecermos, temperarmos os nossos pratos a gosto.

 

 

Cada dose 5 euros. E que senhora dose.
Muito mais barato que um bilhete para a China, mesmo ali ao virar da esquina. Para matar saudades de sabores autênticos. Nada de sofisticado. Comida real. De seu nome Dawanmian, na Calçada da Mouraria.

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios têm *.


Preencha o CAPTCHA *