Chutnify

Vamos lá então falar um bocadinho sobre o novo restaurante sensação do Principe Real. Claro que tinha que ser no Principe Real, senão nem seria tentação 😉

 

 

Chama-se Chutnify, é de comida indiana e apresenta-se como sendo  um autêntico restaurante de comida indiana, não só de uma região, mas de todo o país. A dona é uma designer de moda indiana, que já tem outros dois espaços idênticos em Berlim.

Confesso que estava com alguma curiosidade em conhecer este novo restaurante. Adoro comida indiana, já estive várias vezes na India, Nepal e afins e costumo cozinhar bastantes receitas indianas em minha casa.

Fui conhecer o Chuftiny a semana passada com umas amigas e logo para primeira impressão gostei do espaço. Decoração gira, bar à entrada, atendimento simpático.

 

 

Como eramos 4 e queriamos experimentar vários pratos, resolvemos pedir várias entradas para dividir. Algumas muito boas, alguma surpreendentes, outra nem uma coisa nem outra.

Começando pelas “Parsnip Samosa”, chamiças recheadas de cherivia, batata e ervilha. Para o meu gosto estavam com poucas especiarias, muito sequinhas sem dúvida, mas sem o toque indiano de que tanto gosto. Estão mais para pasteis de massa tenra do que para chamiças indianas.

 

 

Surpreendente e muito bom, o Pani Puri – um puri recheado com grão, batata e romã e acompanhado com uma água temperada com especiarias. E que boas especiarias.

 

 

Como entrada pedimos ainda uma Masala Dosa que para todas foi o prato menos conseguido da noite. Era um crepe salgado feito de lentilhas e arroz recheado com batatas e acompanhado de chutney de coco. Depois de ter provado tantas dosas em maravilhosas na India, as minha expectativas eram realmente bastante maiores.

 

 

Como salada pedimos uma Shakarkandi Chaat – batata doce em cubos e romã regadas com molho de iogurte, tamarindo e meta. Estava muito bom.

Zomato

 

Por último pedimos um Alleppey Fish Curry – robalo com molho de leite de coco, mostarda e gengibre – e um Bagare Baiangan – beringela, amendoim, tamarindo e coco – que estavam dois bons, sem estarem maravilhosos. Vinham acompanhados de arroz e um Dhal – lentilhas  com especiarias – que sinceramente faço melhor em casa.

 

 

Conclusão final, o espaço é giro, funciona bem, o jantar foi simpático, mas a comida não nos leva aos píncaros. Compreendo que para o gosto português não se possa abusar tanto das especiarias, mas se há outros que o fazem como por exemplo, o maravilhoso Jesus é Goês, porque não arriscar um bocadinho?

Aqui fica a dica.

Mais informações em:

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios têm *.


Preencha o CAPTCHA *