Munchie… os hambúrgueres da Praça das Flores

Confesso que não gosto muito de modas e esta recente dos hambúrgueres faz-me um bocadinho confusão. De repente começaram a surgir hambúrguerias por tudo o que é lado, todas hiper gourmets, com hambúgueres em bolo do caco, em pão de alfarroba, em brioche, em sabe-se lá mais o quê. Com carne dos Açores, da Argentina, de Kobe, do Alentejo e de onde-o-diabo-perdeu- as botas. Com mil e um ingredientes e 300 molhos à escolha. E de repente parece que é uma grande novidade e que nunca ninguém antes comeu um hambúrguer. Vamos lá a ver, isto da carne picada grelhada ou frita é assim das coisas mais comuns há muitosssss anos, não é propriamente a descoberta do século.

Mesmo assim consigo ver o lado positivo da moda: Em geral são restaurantes com preços acessíveis, com um ar engraçado e que agradam tanto a miúdos como a graúdos.

E como apesar de não gostar muito de modas, também não sou propriamente um “Velho do Restelo”, resolvi num dos últimos almoços ir experimentar o novo Munchie na Praça das Flores em Lisboa.

Tinha ouvido dizer que já havia há varios anos no Porto e que as filas à porta eram mais que muitas e lá fui ver se realmente era mito ou realidade.

O espaço está agradável, descomplexado mas com bom gosto e até tem uma mini esplanada à porta para os dias de sol.

Num dia de almoço de semana o espaço às 13.30 estava cheio de engravatados, miúdos de liceu, casais de namorados… A música a meu ver estava alta demais mas o atendimento foi rápido embora tenha uma coisa que não suporto que é a fila do pré-pagamento. O Munchie não é propriamente o Macdonalds….ou pelo menos não se quer posicionar ao nível destes, o pré pagamento parece-me totalmente desnecessário.

Os hambúrgueres chegaram grandes, suculentos, com a carne muito mal passada – adoro – e com umas batatas fritas às rodelas hiper finas e estaladiças. O F. que é amante de batatas fritas ficou deliciado com estas.

Eu confesso que não morro de amores por comer um hambúrguer gigante com as mãos. É a fatia de tomate a escorregar por um lado, o molho a escorrer por outro, a alface já espalhada aos pedaços no fundo do prato e o pão – maravilhoso – a desfazer -se nas mãos.

Mas que o hambúrguer estava delicioso estava. E o preço é muitoooo simpático – há menús a 6 euros – e a limonada apesar de ter açúcar a mais para o meu gosto, em particular, também estava boa.

Já o serviço deixa um bocadinho a desejar. São miúdos giros, simpáticos mas que se vê à légua terem pouca experiência na coisa. Conversam com uns clientes em vez de atenderem outros, têm uma pose tão descontraída que escorrega um bocadinho para a bandalheira. Mas também percebo que estejam no início e que seja só e apenas uma aresta a limar.

E os hambúrgueres são bons sim senhora… e “bibá ao Porto”

 

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios têm *.


Preencha o CAPTCHA *