Taberna do Adro

 

 

Há restaurantes tão bons por este Portugal fora. Que se recordam para sempre, onde se volta com saudades, onde o tempo passa mas tudo se mantém. Os sabores. Inalteráveis.
Conheci a Taberna do Adro em Vila Fernando há cerca de 16 anos atrás, “culpa” de uma amiga natural dali perto.

 

 

A Taberna do Adro como o nome indica fica no adro da igreja da bonita Vila Fernando, entre Estremoz e Elvas. Tem pouco mais de 20 lugares, muitos menos do que os pratos que tem pendurados pelas paredes, numa decoração tipicamente alentejana. A ementa é curta, feita ao momento, regida pela inspiração do dia. Mas não é preciso escolher muito que é tudo bom. Muito bom.

 

 

A galinha tostada – uma receita de familia que é de babar – , a galinha de tomatada, cachaço de porco alentejano assado, os pezinhos de coentrada. E as migas. De tomate, de couve flor e de batata. E a salada, maravilhosa, fresquissima, a saber a Primavera. Isto para além das mil entradas – farinheira assada, pimentos em azeite, tortilha, paio do lombo, tiborna –  acompanhadas por boas fatias de pão alentejano.
Tudo tão bom que difícil é conseguir chegar à sobremesa. Mas o esforço aconselha-se. O pão de rala, o bolo de mel e noz, a tarte de requeijão, suspiro eu que nem sou doceira por natureza.

 

E em dias de sol e noites quentes é aproveitar ainda as mesas cá fora. Numa bonita vila alentejana. Que no adro está se sempre abençoado.

Deixe uma resposta

Campos obrigatórios têm *.


Preencha o CAPTCHA *