4º dia em Lyon

 

Depois de tanto sol, hoje o dia acordou cinzento e chuvoso. Eu não me costumo importar muito, mas a  viajar com uma criança confesso que não é a situação ideal. Tivemos que deixar o carrinho em casa, ataviarmo nos de capas e guardas chuvas, desistir de ir a pé até à estação de metro mais próxima e em vez disso apanhar um Uber para o primeiro destino: Café du Rhone, o café mais antigo da cidade. Tem 115 anos e para além da idade não tem grande piada e está mesmo com um ar um bocado decrépito. Fiquei espantada, estava à espera de um espaço tipo Brasileira, mas longe disso.

 

 

 

Bebido um café decidimos ir de eléctrico até à zona nova da cidade, Confluence. Antigas docas convertidas num bairro de edifícios futuristas, centros comerciais, restaurantes e um museu da ciência e da antropologia, inaugurado em 2014. É uma Lyon totalmente nova que merece sem dúvida uma visita.

 

 

Infelizmente visitar museus com a pequena F. não é o mais aconselhável, ela distrai-se e distrai-nos (a não ser que sejam exposições para crianças, o que adora!!!).

De volta ao eléctrico regressámos à parte antiga da cidade, mais propriamente à Place Terreaux onde fica o bonito edifício da Câmara Municipal, o “Hotel de Ville”, e o Museu das Belas Artes, outro que dizem ser imperdível.

 

 

Já com a hora de almoço avançada fomos a pé até á Rua Mercière onde resolvemos experimentar a Salmon Shop um restaurante com vários pratos de salmão – crú, cozido, assado, panado, braseado etc…

Acabei por partilhar com os F’s um tártaro de salmão e um hambúrguer de Angus Beef com mostarda Dijon, ambos muito bons.

 

 

E que bem que os franceses temperam os tártaros.

Depois de almoço e aproveitando que a chuva tinha parado, percorremos a pé a bonita Place dês Jacobines, uma praça criada em 1556 e que é Património Mundial. Depois seguimos pela rua das lojas chiques cá do burgo, a Rue du Président Édouard Herriot, que para além de ter as lojas todas de alta costura tem prédios lindos. Terminámos já no fim na Place Bellecour, onde iniciámos a nossa a viagem quatro dias antes.

 

 

Lyon revelou-se sem dúvida um destino fantástico para um “short break”. Voos directos a partir de Lisboa, uma cidade com as dimensões perfeitas para três dias de passeios, bons restaurantes, um povo simpático, preços sem serem absurdos. Não percam.

 

 

 

 

 

 

Tags:
Deixe um Comentário

<%-- Viagens --%> Blogs do Ano - Nomeado Viagens