De Budapeste para Praga…

Ao 4ºdia de viagem despedimo-nos de Budapeste rumo a Praga. Sete horas de viagem de comboio que se fazem bem. Aproveitei para ler, descansar, fazer pesquisas sobre o destino.

Chegámos a Praga a meio da tarde, um sol timido e um frio já a caminhar para o cortante. Primeiro passo, instalarmo-nos no hotel Augustine, instalado num antigo mosteiro do século XIII, mesmo perto da Ponte Carlos, mas suficientemente resguardado para não nos sentirmos no meio de uma parada de turistas.

 

 

O quarto reservado, numa mansarda, não podia ser mais romântico. Tal como os claustros. Lindos. Que sítio perfeito para uma estadia numa cidade com a aura de Praga.

Tivesse eu mais dias e o primeiro tinha sido logo passado por ali, entre o spa, os jardins, o restaurante com vista para os clautros, o bar giro, mas giro.

 

 

Mas como férias não são férias, lá nos pusemos foi a andar dali para a fora, já dividamente apetrechados de luvas e cachecol, colina acima rumo ao castelo.

Primeiro tchannnn foi logo a Igreja de São Nicolau, um das igrejas barrocas mais bonitas da Europa.

 

fullsizerender

 

Lá continuámos pela escadaria até às muralhas e que vista soberba se tem lá de cima. Para quem acabou de chegar é mesmo impactante. E ainda nem vi quase nada e já estou a sentir-me completamente esmagada. Que linda é a cidade de Praga.

 

 

Quanto ao castelo e à catedral de São Vito, dado o avançado da hora e o número de turistas em filinha indiana ainda à espera de entrar, remetemo-nos a demabular pelas ruas sem visitar o interior. Há sempre uma desculpa para voltar a Praga 😉

 

 

Já com a noite a chegar resolvemos descer para o bairro de Malá Strana, onde nos refugiámos no Ú Glaubicu, um bar típico, a a beber uma cerveja a e petiscar umas salschas em pickles, um prato tipico de Praga. Não sei se é de não termos comido nada desde o pequeno almoço mas a verdade é que me sabe pela vida. Que belo petisco.

 

 

Já recuperados do frio e da fome, resolvemos então atravessar o rio para o lado do bairro judeu pela Ponte Manes para podermos apreciar a vista sobre a cidade e sobre a Ponte Carlos. Que maravilha.

 

2cac152a-2323-4c3d-8f69-a0287d7c4fe0

 

 

Se não fosse o frio a apertar apetecia ficar ali horas a contemplar. Mas aceleramos o passo até ao restaurante Kolkovne, um sítio giro e acolhedor, a meio caminho entre a cervejaria e  um bistrot. A Republica Checa em geral e Praga em particular vive muito a cultura da cerveja. São inúmeras as marcas nacionais e em cada esquina há um bar onde a cerveja é a rainha.

 

 

No Kolkovne para além da cerveja – na qual não alinho, quando há um copo de tinto em alternativa – comem-se pratos típicos como joelho de porco, pescoço de porco e afins. Toda a gente fuma – já é tão raro ver um restaurante assim -, o vaivem das canecas pela sala não pára e as doses são enormesssssss.

Pedimos um entrecosto simplesmente maravilhoso com uma salada e legumes grelhados com queijo chevre. Que delicia.

Saímos reconfortados, animados e de regresso ao hotel não contemos a curiosidade e passamos primeiro pela Praça da Cidade Velha, um dos ex libris da capital checa e percebe-se bem porquê. Como dizem os brasileiros “é linda demais”.

 

 

Com vários edificios de estilos diferentes como Catedral Týn, de estilo gótico, e a igreja de São Nicolau, em estilo barroco, a estátua de Jan Hus – um reformista religioso do século XV que foi queimado vivo por suas crenças –  e o o relógio Astronômico.

Tudo diferente que forma um conjunto magnifico. Ainda por cima à noite quando temos a sorte de ver a Praça quase vazia, sem as hordes de turistas que normalmente a enchem.

Acabamos com um passeio pela encruzilhada de ruas estreitas que levam até à Ponte Carlos, onde nos perdermos a admirar cada uma das 30 estátuas. E a vista soberba para o castelo. Parece que estamos num autêntico cenário de conto de fadas. E volto a interrogar-me como demorei tanto tempo a vir cá.

 

 

Regresso ao Augustine coma sensação que vou a flutuar numa história encantada, adormeço num quarto de princesas e durmo que nem uma rainha. Até amanhã 😉

 

 

 

 

Tags:
Deixe um Comentário

<%-- Viagens --%> Blogs do Ano - Nomeado Viagens