Ilha do Faial

Já estive no Faial há uns anos mas tive azar e não consegui aproveitar muito por causa do meu tempo que apanhei.

Desta vez foi exactamente o contrário e adorei!!!!

Mar quente, uns mergulhos que me souberam pela vida, umas piscinas naturais lindas, peixe do melhor, uma visita à caldeira com céu azul, baleias e golfinhos e gin tónicos do melhor.

Voltámos já com saudades.

 

Aqui fica o que não pode mesmo perder:

 

 

 

– Praia de Almoxarife: É considerada uma das melhores praias dos Açores. Possui um longo areal negro enquadrado num cenário verdejante. A águe é morna e tem umas ondas óptimas para “brincar”. Em dias de céu limpo, vê-se mesmo a ilha do Pico à frente. Uma paisagem única. Tem também uma bonita igreja.

 

 

 

 

– Piscinas Naturais do Varadouro: umas piscinas naturais fantásticas formadas por rochas vulcânicas. Tente só evitar o fim de semana pois meia ilha cai lá. São ideias para quem tem crianças pequenas pois tem zonas mais protegidas próprias para elas. Para além de ter duches, casas de banho e vários bares e restaurantes em redor.

 

 

 

 

Piscina Natural dos Capelinhos: a que mais gostei na ilha do Faial.  Fica  a escassos metros do farol e da paisagem agreste resultante da erupção do vulcão dos Capelinhos. O azul profundo do Atlântico a contrastar com o negro da lava. As ondas a bater nas rochas, num cenário único.

Tem uma prancha para se poder dar mergulhos encarpados para o mar. Mas não tem qualquer bar ou apoio de “praia”.

 

 

 

 

 

– Caldeira Grande: é o monumento natural mais emblemático e importante da ilha do Faial, e um dos maiores cones vulcânicos do arquipélago dos Açores, com os seus 1450 metros de diâmetro e 400 metros em profundidade. Ocupa grande parte da ilha do Faial e lá do cimo em dias de bom tempo consegue se avistar a ilha do Pico e a ilha de São Jorge.

 

 

 

 

– Passeio de barco para ver as baleias: Já tinha ido há uns anos e foi épico. Vi imensas baleias, cachalotes, golfinhos. 4 horas que valem cada cêntimo. Desta vez foi a minha filha e adorou!!!! Recomendo o http://www.norbertodiver.pt. para fazer este passeio.

 

 

 

 

Vulcão dos Capelinhos: Um cenário tão belo quanto dramático. O Vulcão dos Capelinhos, que esteve em atividade entre 1957 e 58. . Os materiais expelidos acumularam-se junto da chaminé, formando uma ilhota que se ligou à Ilha do Faial.
O farol e algumas casas destruídas pela erupção formam uma paisagem verdadeiramente única nos Açores. Tem um centro de interpretação a não perder.

 

 

 

Restaurantes:

 

– O Peter : o mais famoso bar açoriano, ponto de paragem obrigatório para todos os que são “lobos do mar” e não só.  O sítio ideal para beber o famoso gin tónico. Também tem pratos mais elaborados e hamburgueres e tostas mistas. Tem um ambiente especial, muito cosmopolita e super descontraído.

 

 

 

 

– O Atlético: Não conhecia e adorei. Tem uma esplanada fantástica, muitas fresca, com imensa vegetação, mesas de madeira, bancos corridos. E peixe maravilhoso. Comi um lirio grelhado divinal.

 

 

 

 

 

 

– Restaurante Vista da Baía: mesmo ao pé das piscinas do Varadouro, tem vista para o mar e um dos melhores frangos assados que comi até hoje. O dono é o “Frank”, antigo emigrante nos EUA e segundo ele, este é o frango à moda da Califórnia. Não sei se é ou não, mas tem um molho maravilhoso e ainda por cima vem acompanhado com um pão de alho divinal.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Deixe um Comentário