Islândia – 5º dia

 

 

E o 5º dia pela Islândia foi uma autêntica maratona de “must see” nesta terra.

Começámos pela Detifoss, uma catarata lindíssima. Tem 45 metros de altura e 100 de largura e dizem ter o maior caudal da Europa. É impressionante.

 

 

 

Da catarata seguimos estrada fora até ao vulcão Krafla, cuja última erupção foi em 1984 e durou 9 anos. A cor da água no interior da cratera é de um azul fantástico.

 

 

Da cratera fomos para a área geotermal Namaskard, que é um lugar de outro planeta. A lama a borbulhar vinda do interior da terra, as saídas ruidosas de vapor das entranhas do planeta, o cheiro forte a enxofre.

 

 

Foi pena que depois de tanto, o “sight” seguinte fosse um verdadeiro flop, a gruta de Grjotagja. Uma gruta que ficou conhecida por aparecer na séria Games of Thrones e que dizem ter no seu interior uma água com uma cor verdadeiramente incrível. O que tinha lido é que neste momento não era possível tomar banho mas que a visita era de qualquer forma obrigatória.

Achei um autêntico turist trap, uma gruta minima com uma poça de água ao fundo.

 

 

 

Por último fomos visitar os campos de lava Dimmuborgir que apesar de serem giros pelas suas formações estranhas, apanhou nos já demasiado cansados para conseguirmos andar e apreciar.

 

 

 

Andámos 100 metros e estávamos de volta ao carro, prontos para ir descansar de molho nos banhos de Mytvan. Uns banhos similares aos da Blue Lagoon mas sem tantos turistas.

A verdade é que as piscinas são lindas, a água é quentinha e a experiência vale muito a pena.

 

 

Daqui partimos para conhecer a casinha fantástica que nos esperava para essa noite.

No meio do nada, junto ao lado Mytvan, numa quinta com muitos animais e quase sem vivalma. Mas um cenário tão único quanto especial.

 

 

 

 

Tags:
Deixe um Comentário

<%-- Viagens --%> Blogs do Ano - Nomeado Viagens