Segundo Muelle… o (melhor do) Peru em Lisboa

img_8754

 

Adoro comida peruana. Sou fã do restaurante Qosqo – do qual já falei aqui – e estou desejosa de ir ao Peru em geral, mas principalmente a Lima, onde já me disseram que há restaurantes para lá de bons.

No final do Verão houve uma amiga peruana que me falou do restaurante Segundo Muelle,  como um dos melhores do país. Quando ouvi dizer que tinha aberto no Cais do Sodré há um par de semanas, não descansei enquanto não fui lá.

E fui lá esta semana almoçar. E adorei. Tudo. Desde a decoração – os candeeiros são do mais original – as amplas janelas que deixam durante o dia entrar uam loja única, as mesas de madeira – lindassssss – o atendimento simpático, rápido, sem grandes jeitos nem trejeitos mas eficiente e a comida, do melhor.

 

 

Há pratos peruanos- peruanos, peruanos de inspiração caribenha, peruanos de inspiração japonesa. Tudo isto faz parte da gastronomia do Peru e ainda bem que faz para nos deliciarmos.

Mas comecemos pelo couvert que logo me encantou: uns chips de banana pão frita acompanhados de um molho de malagueta amarela, pimento amarelo e sumo de lima. Uma maravilha. Talvez um pouco picante demais para que não gosta deste tipo de sabores, mas no ponto para quem não diz que não a uma malguetazita ou outra. Ainda vinha a acompanhar milho frito, que já conhecia, gosto e continuei a gostar.

 

img_8747

 

Como eramos só dois e dois que não comem este mundo e o outro, infelizmente, só cosneguimos pedir dois pratos. Vou ter que lá voltar muitas vezes que não descanso enquanto não provar tudo e ainda repetir.

Para primeira vez resolvemos ficar por dois dos pratos emblemáticos da casa: o Ceviche Segundo Muelle e a Causa Segundo Muelle.

Este último foi o primeiro a chegar e digo-vos sinceramente, era capaz de me alimentar disto para o resto da vida 🙂

 

img_8752

 

Imaginem só: puré de batata aromatizado com lima e malagueta, recheado com carne de sapateira coberto com um molho de escabeche e “chicharon” de peixe, que não sei o que é, mas que é bom é. É tudo bom. tudo muito bom.

Para continuarmos em bom, partilhámos o ceviche que neste caso consiste em peixe branco, polvo à lâminas com um molho dos deuses, ou melhor, “Segundo Muelle. Acompanha com choclo que é uma variedade de milho – muito boa por sinal – e calote, uma variedade de  batata doce glaceada.

 

img_8753

 

Digo-vos sinceramente que foi uma refeição dos deuses.

Não percam. Há as reservas são obrigatórias.

Informações de horários, preços e afins no site da Zomato

 

Tags:
Deixe um Comentário

<%-- Viagens --%> Blogs do Ano - Nomeado Viagens